30.9.16





Quanto mais a vida avança, 
Mais eu fico a compreender, 
Que a saudade é uma lembrança, 
Que se esquece de morrer! 





Vamos viver com prazer;
Seja qual for nossa idade,
E os dois juntinhos, correr,
Atrás da felicidade!




A amizade que é sincera, 
É uma frondosa figueira, 
De flores na primavera, 
E sombras a vida inteira.




Mesmo no inverno da vida, 
Ainda vivo a tua espera, 
Por isso visto a saudade, 
Com traje de primavera. 




Ciúme não tem semente, 
Não dá flor nem é plantado, 
Mas sempre que é procedente, 
Dá galho pra todo lado. 






Se eu voltar a rir um dia, 
Acredita por favor, 

Tão falsa é minha alegria, 
Como foi o teu amor. 




Quando ris tenho certeza, 
Que Deus tão sóbrio e preciso, 
Exagerou na beleza, 
Quando fez o teu sorriso.